Enviando...

1.5k visualizações

Segunda, 27 de janeiro de 2020 às 10:33:57 horas por Redação BoaDiversão

MAR promove projeto Corpo_Nós

Programação traz atividades gratuitas desenvolvidas por jovens artistas da periferia

  • compartilhar

  • whatsapp Google+

Foto: Divulgação

 Projeto é resultado de curso que ofereceu bolsas de estudo a 15 jovens que desejam se profissionalizar na cadeira de produção artística

De 28 de janeiro a 1° de fevereiro, o Museu de Arte do Rio promove atividades gratuitas desenvolvidas por jovens das periferias do Rio. A programação do projeto Corpo_Nós traz oficinas, batalhas de conhecimento, rodas de conversa, entrevista e perfomances a serem realizadas nos espaços do museu e em praças da região portuária.

As atividades são um resultado do curso “Percursos Formativos” de formação profissional artística que, com apoio do BNDES ofereceu bolsa de estudos de cinco meses para 15 jovens artistas das das Zonas Norte e Oeste e da Baixada Fluminense. As vagas para as apresentações do projeto Corpo_Nós são preenchidas por ordem de chegada e sujeitas à lotação. O MAR fica na Praça Mauá, 5 – Centro.

 

Programação:

28/1 - Terça-feira
>> 10h - 12h - Ativação Espaço Concha | Pilotis MAR e Praça Mauá
• Ativações: "É da rua que eu venho"
Corpo, cidade, cruzamentos. Convidamos os públicos a refletir e a produzir utilizando diferentes materiais a partir de estímulos aos sentidos (olfato, audição e tato), sobre os atravessamentos da cidade em seus corpos, buscando retomar e entender os afetos e efeitos da cidade.

>> 14h - 17h - Ativação Espaço Concha | Exposição "Rua!"
• Batalha de Conhecimento: “Gênero, racismo e marginalização” - Com Coletivo FALA e Lanatanpa
A Batalha de Conhecimento será realizada por dois coletivos da Baixada Fluminense convidados: Coletivo FALA e Lanatanpa. Por meio do som do hip-hop e das palavras rimadas, serão debatidas as temáticas gênero, igualdade, racismo e marginalização.

• Oficina: “Pixo: minha marca em meio ao caos” - Com Laís Moraes e Pedro de Almeida
Corpo, cidade, presença. A partir do entendimento de que os corpos também interferem e se inscrevem no espaço, os públicos serão convidados a desenvolver e produzir uma marca gráfica pessoal, articulando questões como representação de si, individualidade e coletividade, entre outras, a partis das artes gráficas urbanas. (25 vagas)

>> 17h - 19h - Abertura CORPO_NÓS - Ocupação Cultural dos Percursos Formativos no MAR | Auditório MAR
Abertura oficial da programação, com a presença de representantes do MAR, do BNDES, das coordenadoras e dos participantes do projeto Percursos Formativos.

Carlos Gradim - Presidente Instituto Odeon, Diretor MAR
Marcelo Campos - Curador chefe MAR
Izabela Pucu - Coordenadora de educação e dos Percursos Formativos MAR
Alícia Mel, Andressa Oliveira, Bruno Vianna, Désirée Marie, Gabi Patitucci, Jorge Rosendo, Luana Alves, Luana Guimarães, Marcos Carvalho, Matheus Serpa, Milena Carrilho, Thailany Inara, Vitor Neptün, Vivian Cazé e Lucas Ferreira - Jovens participantes dos Percursos Formativos
Karen Aquini - Coordenadora pedagógica Percursos Formativos

Representantes do BNDES 
 

29/1 - Quarta-feira
>> 10h - 20h – Curso: “Não conformidades: performatividade de gênero e arte na cena drag”
O curso terá como foco discutir as questões que envolvem a construção de corpos e identidades a partir da perspectiva do drag como figura de performance e expressão de inquietudes de padrões de corpos binários. Através de mesas de conversa e performances, aprofundará os atravessamentos e experiências de artistas e pessoas trans sobre identidade de gênero e expressão de seus corpos.

*75 vagas - Distribuição de senhas a partir das 9h30 na recepção do MAR.

    10h - 12h30 - Aula inaugural: “Arte, montação e performatividade”
    Com Rafael Bqueer
    Mediação: Izabela Pucu

    14h - 16h – Mesa: “Qual é o lugar da arte drag?”
    Com Ravena Creole, Arda Nefasta e performance de Azre
    Mediação: Vitor Neptün e Marcos Carvalho

    16h - 18h – Mesa: “Mulher e performatividade de gênero na cena drag”
    Com Maíra Barillo, Latisha Samedi e performance de Júpiter
    Mediação: Vitor Neptün e Marcos Carvalho

    18h - 20h – Mesa: “Expressividade de gênero LGBTQI+ e periferia”
    Com Guilherme Ambar, Irmãos Brasil e performance de Conga Bombréia.
    Mediação: Vitor Neptün e Marcos Carvalho

>> 14h - 17h - Ativação Espaço Concha | Praça da Harmonia

• Oficina: "Corpo fala"
A partir da ideia de escuta, vamos pensar as formas de comunicação e convivência na diferença, por meio de brincadeiras e da construção de pequenos objetos, como telefone sem fio, telefone de copos e de jogos corporais. Participação das crianças da Lanchonete<>Lanchonete.


30/1 - Quinta-feira
>> 10h - 12h - Ativação Espaço Concha | Pilotis MAR

Oficina: “Onde tem pipa, tem céu” - Com Seu José da Maré
A oficina convida o público a confeccionar pipas e retratar seus sonhos e desejos de futuros nelas. Dando linha às pipas, possibilitamos que os sonhos ganhem céu. Participação das crianças da Lona cultural da Maré.

>> 15h - 18h - Ativação Espaço Concha | Biblioteca MAR e exposição “UóHol”

• Oficina: "Heroínas negras” + Roda de conversa “E se os livros tivessem razão? Autorias negras e contranarrativas”, com Juliana Andrade (representante do RJ no parlamento juvenil do Mercosul e cocriadora do coletivo Agbara), Rodrigo Oliveira (jovem com estudo sobre a participação feminina no Candomblé, idealizador do documentário “Importância de Uma”) Jorge Rosendo e Luana Guimarães, jovens dos Percursos Formativos.
A partir do conjunto de livros de autorias negras feitas pela pesquisadora Fernanda Felisberto para a Biblioteca e Centro de Documentação MAR, será estabelecido um debate sobre ações afirmativas ligadas à etnia no âmbito dos acervos, das políticas culturais e da visibilidade das autorias negras. Em diálogo com a obra “Heroínas negras brasileiras em 15 cordéis” da escritora Jarid Arraes, um dos livros da seleção feita por Felisberto, o público será convidado, tendo como referência o Cordel, para registrar e ilustrar a narrativa de suas heroínas negras.



31/1 - Sexta-feira
10h - 12h - Ativação Espaço Concha | Pilotis MAR

Oficina: “Onde tem pipa, tem céu”
A oficina convida o público a confeccionar pipas e retratar seus sonhos e desejos de futuros nelas. Dando linha às pipas, possibilitamos que os sonhos ganhem céu. Participação das crianças do Projeto Marvin e Roda Transcultural.

16h - 18h - Ativação Espaço Concha | Praça XV

• Oficina: "Traçar ausências"
Quais as diferenças entre a Praça XV e a Praça Mauá? Quais são as semelhanças? O que você sente falta nelas? Convidamos o público a utilizar a técnica do stencil para produzir estampas a partir das ausências percebidas, inserindo-as na paisagem das praças usando o corpo como suporte. Exploraremos também as possibilidades no trânsito entre as praças pensando instrumentos de mobilidade que atravessam a cidade como skate, bicicleta, patinetes, etc.



1/2 - Sábado
14h - 15h30 - Ativação do Espaço Concha | Pilotis MAR

• Roda de Conversa: “Corpo potência: jovens e produção cultural”
As manifestações culturais produzidas fora dos circuitos hegemônicos, hoje e historicamente, têm se mostrado de grande potência. São justamente manifestações que, em muitos casos, são criminalizadas ou não reconhecidas em seus locais de origem, mas que acabam constituindo a marca da cultura brasileira. Nesta roda de conversa teremos a oportunidade de conhecer alguns corpos-potência que mobilizam iniciativas culturais em seus territórios para discutir o impacto e importância de suas ações, assim como as questões e desafios de produzir cultura nas periferias.

Gleyse Ferreira - Co-fundadora Cine Taquara
Maiana Santos - Co-fundadoras da Trupe do M.E.R.D.A. de Nilópolis
Raúl Santiago - Ativista e empreendedor, Projeto Movimentos e Papo Reto
Mediação: Lucas Ferreira e Bruno Vianna, jovens dos Percursos Formativos

15h30 - 17h - Oficina Manifesta
Como os nossos corpos podem coletivamente manifestar algo que nos represente? A proposta convida o público, inspirado e impulsionado pela roda de conversa, a pensar e a cocriar democraticamente uma faixa que expresse os anseios e as pautas urgentes para o desenvolvimento do cenário cultural carioca.

17h - 20h - Aula-show de encerramento CORPO_NÓS com Orquestra Barracão e Bloco Cultural Agbara Dudu e Dj Wallabê
Momento de celebração e fechamento do projeto Percursos Formativos. O Barracão é uma orquestra ligada a uma escola de música homônima, que nasceu em um terreiro de candomblé no São Bento, em Duque de Caxias. Sua musicalidade tem influência da cultura afrobrasileira e da poesia falada, marcas do grupo assim como a experimentação. Na ocasião o Barracão apresentará um show com músicas e poesias de seu repertório, com a participação do DJ Wallabê. O nome Agbara Dudu significa em yorubá “Força negra”. Considerado o primeiro bloco afro do Rio de Janeiro, foi fundado em 1982 em Oswaldo Cruz, com a característica de mantenedor das tradições, tarefa a que se dedicam seus membros mesmo fora do período de carnaval. Neste dia, o bloco vai puxar uma aula-show que vai envolver e empolgar público.

  • compartilhar

  • whatsapp Google+
Notícias relacionadas
  • Sala Cecília Meireles Digital

    Sexta, 09 de outubro de 2020 às 13:51:11 horas

    A fim de continuar levando cultura e arte para as pessoas mesmo em tempos de distanciamento social, a Sala Cecília...

  • AquaRio tem programação de dia das crianças

    Sexta, 09 de outubro de 2020 às 12:29:45 horas

     Foto: Divulgação Meia tonelada de lixo recolhido no litoral por multirões realizados de 2019 a 2020 foram...

» veja mais notícias
fotos e vídeos relacionados

Opinião dos usuários (0)

    Mais recentes
    • Marcelo Camargo:

      farah festas...maravilhoso...na joatinga; vista , tipo de música, decoração, alimentação, boa companhia ( MARAVILHOSO )
      comer milho no bar bem em são conrado.....
      comer milho no bar “pot” em são conrado...
      ir nos motéis: Tokyo, Playboy, Xa Xa Xa, Barra tourist, Skorpios, Dunas, Marbella, Vip’s, King’s,
      Escort, Praia Linda, Verlaine no centro ( esse tinha que subir de elevador, e quando o elevador estava cheio ?....kkkk )
      Convés, Náu catrineta, Tarantella, Farol da barra, Oswaldo
      dancin days no morro da urca....
      ir num pub londrino em botafogo, rua bambina, não lembro mais o nome.....
      boate new York city rua visconde de pirajá.....
      um karaokê que ficava na josé linhares esq de humberto de campos, perto da selva de pedra.....
      comer pizza do bela blu do leme....
      comer pizza numa pizzaria na rua dos jangadeiros, esqueci o nome
      comer founde no le chalet suisse na xavier da Silveira...
      comer no maxim’s na torre do rio sul...
      loja de doce, não lembro o nome na visconde silva – Humaitá
      bob’s da constante ramos, azulejo preto....
      la mole da dias ferreira.....
      restaurante japonês, putz não lembro o nome, ficava na av Sernambetiba, logo no início do recreio, no meio do mato e da junto à lagoa...
      cine rian.....
      importadoras na galeria Menescal, camiseta da adidas, rosa com 03 listas azuis no ombro.
      chico’s bar, piano bar anexo do castelo da lagoa.....maravilhoso......!!!!
      pizzaria guanabara, massa relativamente doce....uma delícia
      boate castel / Palace Club, no posto 6 no lobby do hotel....eu era sócio lá....rsrs
      bar da lagoa, maravilhoso.......fácil conhecer alguém lá...!!
      chaika em frente ao itanhangá
      boate calígula, no início da prudente de morais.....
      quem estava procurando alguém.......barril 1800, castelinho, um bar que não lembro o nome, na esquina da vieira souto com farme de amoedo; não acredito, esqueci o nome daquele bar na delfim moreira esquina de rainha guilhermina.
      num destes 04 voce “arrumava” alguém....rsrsrs.
      Comprar pipa em Copacabana
      Ir na sorveteria “Zero” em Copacabana
      Beco das garrafas no lido
      Namorar dentro do carro no arpoador, tranquilo, sem bandidos
      Comer sanduiche submarino no gordon do Leblon.
      Fazer uma “média” na farmácia Piauí no Leblon....a primeira e única 24 horas da época
      Comer salgados na cirandinha – av Copacabana
      Sorvete ricco
      Comprar roupa na loja da tavares na avenida copacabana

    • Aline Costa:

      Bom dia !

    • Marcelo Camargo:

      rio anos 80

    • Marcelo Camargo:

      farah festas...maravilhoso...na joatinga; vista , tipo de música, decoração, alimentação, boa companhia ( MARAVILHOSO )
      comer milho no bar bem em são conrado.....
      comer milho no bar “pot” em são conrado...
      ir nos motéis: Tokyo, Playboy, Xa Xa Xa, Barra tourist, Skorpios, Dunas, Marbella, Vip’s, King’s,
      Escort, Praia Linda, Verlaine no centro ( esse tinha que subir de elevador, e quando o elevador estava cheio ?....kkkk )
      Convés, Náu catrineta, Tarantella, Farol da barra, Oswaldo
      dancin days no morro da urca....
      ir num pub londrino em botafogo, rua bambina, não lembro mais o nome.....
      boate new York city rua visconde de pirajá.....
      um karaokê que ficava na josé linhares esq de humberto de campos, perto da selva de pedra.....
      comer pizza do bela blu do leme....
      comer pizza numa pizzaria na rua dos jangadeiros, esqueci o nome
      comer founde no le chalet suisse na xavier da Silveira...
      comer no maxim’s na torre do rio sul...
      loja de doce, não lembro o nome na visconde silva – Humaitá
      bob’s da constante ramos, azulejo preto....
      la mole da dias ferreira.....
      restaurante japonês, putz não lembro o nome, ficava na av Sernambetiba, logo no início do recreio, no meio do mato e da junto à lagoa...
      cine rian.....
      importadoras na galeria Menescal, camiseta da adidas, rosa com 03 listas azuis no ombro.
      chico’s bar, piano bar anexo do castelo da lagoa.....maravilhoso......!!!!
      pizzaria guanabara, massa relativamente doce....uma delícia
      boate castel / Palace Club, no posto 6 no lobby do hotel....eu era sócio lá....rsrs
      bar da lagoa, maravilhoso.......fácil conhecer alguém lá...!!
      chaika em frente ao itanhangá
      boate calígula, no início da prudente de morais.....
      quem estava procurando alguém.......barril 1800, castelinho, um bar que não lembro o nome, na esquina da vieira souto com farme de amoedo; não acredito, esqueci o nome daquele bar na delfim moreira esquina de rainha guilhermina.
      num destes 04 voce “arrumava” alguém....rsrsrs.
      Comprar pipa em Copacabana
      Ir na sorveteria “Zero” em Copacabana
      Beco das garrafas no lido
      Namorar dentro do carro no arpoador, tranquilo, sem bandidos
      Comer sanduiche submarino no gordon do Leblon.
      Fazer uma “média” na farmácia Piauí no Leblon....a primeira e única 24 horas da época
      Comer salgados na cirandinha – av Copacabana
      Sorvete ricco
      Comprar roupa na loja da tavares na avenida copacabana

    • gustavo :

      vendo 1 ingresso ainda me chamem no whatsapp 31 988899277 meia premium 120

    • gustavo :

      vendo 1 ingresso premium meia 140