Enviando...

11k visualizações

Sexta, 14 de setembro de 2012 por Redação Boa Diversão

Os botecos pés-sujos mais disputados da cidade

Lista mostra alguns dos estabelecimentos sem muito requinte favoritos dos cariocas

  • compartilhar

  • whatsapp Google+

Os anos vão passando, e mesmo assim a decoração muda pouco: ladrilhos antigos, móveis simples de madeira ou plástico, um balcão com poucas opções de comida e uma antiga caixa registradora. É essa a descrição dos simples e tradicionais botecos cariocas, carinhosamente apelidados de “pés-sujos”.

Esses estabelecimentos, que não têm absolutamente nada em especial, conquistam pela simplicidade. Neles, os clientes estão mais dispostos a tomar uma boa cerveja gelada, normalmente de garrafa, a um preço mais em conta, e jogar conversa fora com os amigos, do que sofisticação.

Listamos oito bares que se destacam pelos serviços e pela história:

O Bar do Ferreira, localizado no Leblon, sofreu uma reforma no final de 2009, e passou a pertencer no início de 2010 a Paulinho, filho do seu Ferreira, antigo dono do negócio. Mesmo com a reforma, não deixou de ter o clima de botequim.

O bom e velho B.G. Bar é um dos pontos favoritos de quem visita a região do Baixo Gávea. Tudo é muito simples, com cervejas nas opções de Antartica, Original, Brahma, Bohemia ou Skol, e uma lista de aperitivos muito curta, apenas como um tira-gosto.

Localizado no Jardim Botânico e sempre cheio, está o Bar Rebouças. Da cozinha, os petiscos mais pedidos são o bolinho de camarão com catupiry e o jiló em conserva temperado, pedido até pelos desconfiados do sabor da iguaria.

Também funcionando como uma loja de conveniências, o Pianense é um tradicional botequim do Humaitá. A casa é uma boa opção para fugir de lugares mais caros da Cobal, e tem destaque para a cachaça Rainha, uma das melhores do Brasil.

Reduto de frequentadores da pré-night da Casa da Matriz, o bar e lanchonete Risoto é tão simples que nem mesmo possui mesas. Os improvisos vão desde caixas de cervejas até inusitadas criações com os bancos disponíveis.

No Lanches 188, a casa é bem receptiva. O local, mais conhecido como Demétrius, referência ao nome do dono que faleceu em meados este ano, oferece cerveja em garrafa de Heineken, Antarctica, Budweiser, Cerpa, entre outras.

Com duas filiais em Laranjeiras, o Sonho Lindo é um bar que costuma ficar cheio nos happy hours de sexta-feira. Os preços baixos atraem todo o tipo de público, que também encontram nos petiscos uma boa opção para acompanhar a cerveja.

Na Praça Varnhagen, pólo gastronômico da Tijuca, o Bar Varnhagen é um clássico do ramo. Até hoje sua decoração não mudou, com seus tradicionais azulejos lilases e brancos. Da cozinha saem fartos pratos que variam diariamente

  • compartilhar

  • whatsapp Google+
Divulgação
Notícias relacionadas » veja mais notícias
fotos e vídeos relacionados

Opinião dos usuários (2)

    top 5
    1. 1

      Palaphita Gávea

      Gávea 141948

    2. 2

      Barzin

      Ipanema 101232

    3. 3

      Bla Blá Champanheria

      Barra da Tijuca 97239

    4. 4

      Sobe

      Jardim Botânico 81510

    5. 5

      Cabaret Lounge

      Botafogo 75127

    lista completa de mais acessados »
    1. 1

      Bukowski

      Botafogo 24

    2. 2

      Banana Jack

      Ipanema 20

    3. 3

      Barzin

      Ipanema 18

    4. 4

      Buxixo Choperia-Tijuca

      Tijuca 15

    5. 5

      Sobe

      Jardim Botânico 12

    lista completa de mais favoritos »
    Mais recentes
    • JP Silva:

      Muito bom!
      Recomendo!

    • ARYANE VERLY:

      Inicialmente gostaria de registrar que frequento o Reveillón neste quiosque desde 2011. Sempre adquiri meu ingresso com antecedência, pela experiência positiva experimentada em 2011. Porém, neste ano de 2015, ao comprar o ingresso, diretamente no quiosque, como sempre faço, fui informada pelo Sr. Breno, de que, o local que antes se chamava " Itaipava", agora estava sob nova administração, sendo o mesmo um dos proprietários. Nessa oportunidade, o Sr. Breno garantiu que a qualidade anterior seria mantida, inclusive, os aspectos relacionados à segurança, conforto, refeições e bebidas. Entretanto, o que ocorreu foi bem diferente. As bebidas não foram distribuídas conforme divulgado na venda, não tendo sido servido CAIPIROSKA, E SIM APENAS CAIPIRINHA, POIS SÓ HAVIA CACHAÇA. MUITAS PESSOAS PESSOAS FICARAM SEM MESA E SEM LUGAR PARA SENTAR-SE, O QUE É UM VERDADEIRO ABSURDO. A DISTRIBUIÇÃO DE ESPUMANTE FOI MUITO DIFERENTE DOS ANOS ANTERIORES, POIS SÓ FOI SERVIDA 1 GARRAFA DE ESPUMANTE PARA CADA 4 PESSOAS, ÀS 23:50 (DETALHE O ESPUMANTE ERA SALTON BRUT, QUE CUSTA EM MÉDIA R$ 25,00), E CADA CIDADÃO DESEMBOLSOU PELO MENOS R$ 600,00 PARA PASSAR POR ESSA SITUAÇÃO LAMENTÁVEL. PARA COMPLETAR TAMANHA NOITE DE DECEPÇÃO E FALTA DE RESPEITO COM OS CONSUMIDORES, A SEGURANÇA QUE ESTAVA MUITO AQUÉM DO QUANTITATIVO DOS ANOS ANTERIORES, NÃO CONSEGUIU PRESERVAR O ESPAÇO RESTRITO AOS PAGANTES, E OCORREU UMA INVASÃO EM MASSA, DE CERCA DE PELO MENOS 200 PESSOAS, CRIANDO UMA SITUAÇÃO DE DESESPERO E ALTO RISCO A TODOS OS FREQUENTADORES. É IMPORTANTE FRISAR, QUE NOS ANOS ANTERIORES TODOS OS COMPROMISSOS ASSUMIDOS PERANTE AOS CONSUMIDORES FORAM RESPEITADOS: EXISTIA VODKA PARA CAIPIROSKA, O ESPUMANTE ERA LIBERADO SEM RESTRIÇÃO, A SEGURANÇA PRESERVOU O ESPAÇO E A INTEGRIDADE DAS PESSOAS. ALIÁS, A SITUAÇÃO RELATIVA AO ESPUMANTE FOI MUITO ESTRANHA, POIS QUANDO QUESTIONEI O SR. SÉRGIO (GERENTE DO ESTABELECIMENTO) E O SR. BRENO, OS MESMOS ESTAVAM COBRANDO R$ 140,00 POR UMA GARRAFA DE ESPUMANTE (SALTON BRUT), MESMO CONSTANDO NO PACOTE QUE ESTA BEBIDA ESTARIA INCLUÍDA. AGUARDO CONTATO DE INTERESSADOS, QUE TAMBÉM SE SENTIRAM LESADOS, A FIM DE ESTUDAR MEDIDAS CABÍVEIS.

    • Beatriz Andrade:

      Comprei e não vou > http://www.compreienaovou.com.br/concert/7620-rockthemountainkiesza-itaipavarj

    • Blog Muita Viagem:

      boa diversão, literalmente! Reveillon!

    • Natalia Jelecky de Castro Azevedo:

      essa é imperdível!

    • Helena Jelecky de Castro Azevedo:

      evento toppppppppppp