Enviando...

7.2k visualizações

Sexta, 14 de setembro de 2012 por Redação Boa Diversão

Os botecos pés-sujos mais disputados da cidade

Lista mostra alguns dos estabelecimentos sem muito requinte favoritos dos cariocas

  • compartilhar

  • whatsapp Google+

Os anos vão passando, e mesmo assim a decoração muda pouco: ladrilhos antigos, móveis simples de madeira ou plástico, um balcão com poucas opções de comida e uma antiga caixa registradora. É essa a descrição dos simples e tradicionais botecos cariocas, carinhosamente apelidados de “pés-sujos”.

Esses estabelecimentos, que não têm absolutamente nada em especial, conquistam pela simplicidade. Neles, os clientes estão mais dispostos a tomar uma boa cerveja gelada, normalmente de garrafa, a um preço mais em conta, e jogar conversa fora com os amigos, do que sofisticação.

Listamos oito bares que se destacam pelos serviços e pela história:

O Bar do Ferreira, localizado no Leblon, sofreu uma reforma no final de 2009, e passou a pertencer no início de 2010 a Paulinho, filho do seu Ferreira, antigo dono do negócio. Mesmo com a reforma, não deixou de ter o clima de botequim.

O bom e velho B.G. Bar é um dos pontos favoritos de quem visita a região do Baixo Gávea. Tudo é muito simples, com cervejas nas opções de Antartica, Original, Brahma, Bohemia ou Skol, e uma lista de aperitivos muito curta, apenas como um tira-gosto.

Localizado no Jardim Botânico e sempre cheio, está o Bar Rebouças. Da cozinha, os petiscos mais pedidos são o bolinho de camarão com catupiry e o jiló em conserva temperado, pedido até pelos desconfiados do sabor da iguaria.

Também funcionando como uma loja de conveniências, o Pianense é um tradicional botequim do Humaitá. A casa é uma boa opção para fugir de lugares mais caros da Cobal, e tem destaque para a cachaça Rainha, uma das melhores do Brasil.

Reduto de frequentadores da pré-night da Casa da Matriz, o bar e lanchonete Risoto é tão simples que nem mesmo possui mesas. Os improvisos vão desde caixas de cervejas até inusitadas criações com os bancos disponíveis.

No Lanches 188, a casa é bem receptiva. O local, mais conhecido como Demétrius, referência ao nome do dono que faleceu em meados este ano, oferece cerveja em garrafa de Heineken, Antarctica, Budweiser, Cerpa, entre outras.

Com duas filiais em Laranjeiras, o Sonho Lindo é um bar que costuma ficar cheio nos happy hours de sexta-feira. Os preços baixos atraem todo o tipo de público, que também encontram nos petiscos uma boa opção para acompanhar a cerveja.

Na Praça Varnhagen, pólo gastronômico da Tijuca, o Bar Varnhagen é um clássico do ramo. Até hoje sua decoração não mudou, com seus tradicionais azulejos lilases e brancos. Da cozinha saem fartos pratos que variam diariamente

  • compartilhar

  • whatsapp Google+
Divulgação
Notícias relacionadas
  • Porto di Vino promove degustação de cervejas

    Quinta, 29 de janeiro de 2015

    Foto: Rodrigo Azevedo Ambiente do Porto di Vino na Gávea O sommelier José Raimundo Padilha volta nos dias 05 e...

  • Beer Underground

    Quarta, 28 de janeiro de 2015

    O subsolo do movimentado prédio da Avenida Central, no Centro do Rio, ganhou desde dezembro de 2014 uma nova boutique...

» veja mais notícias
fotos e vídeos relacionados

Opinião dos usuários (2)

    top 5
    Mais recentes
    • Robson Moraes:

      Gostaria de registrar um fato desagradável que me aconteceu no dia 11/1/15. Fui com minha esposa e sogros almoçar no restaurante La Villa, em Botafogo e fomos informados que o voucher do Eat in Rio não poderia ser utilizado no final de semana. Tentamos argumentar, mostrando que no verso do voucher diz claramente que pode ser utilizado em finais de semana desde que seja consumida entrada e/ou sobremesa + bebida e ainda assim continuaram insistindo que não poderiamos utiliza-lo.

      Ainda nos foi dito, na maior cara de pau, que "o restaurante estava no Eat in Rio para aumentar o movimento de segunda a quinta-feira e que seríamos muito bem-vindos para voltar em um desses dias", o que em hipótese alguma vai acontecer.

      Resumindo: não vá! Mesmo que a comida seja nota dez não vale à pena, pois o respeito ao cliente é zero!

    • Luiz Hemerly:

      Muito bom mas acho que o hamburguer do Irajá em Botafogo deveria estar entre os cinco melhores do Rio!!

    • Isabella Tenorio:

      não indico. O lugar fica muito cheio, eles regulam e passam correndo com a comida para as pessoas não pegarem, além da fila no bar. Péssimo custo benefício.

    • Cris Cavalcante:

      VENDO 3 FEMININOS 1° LOTE!!

    • MARCELO RIBEIRO DE PÁDUA:

      É no próximo sábado.

    • John Cabral Neto:

      Esse evento é TOP!!!!!